Notícias

Perigos do Consumo Elevado de Proteínas de Origem Animal

Pesquisa publicada recentemente na revista científica “Cell Metabolism” concluiu que o alto consumo de proteínas de origem animal multiplica por quatro o risco de morte por câncer, comparado com o baixo consumo de proteínas.


O trabalho analisou dados da alimentação diária de mais de 6.000 norte-americanos acima de 50 anos, que foram acompanhados durante 18 anos.


Para efeito do estudo, o alto consumo de proteínas de origem animal corresponde a 20% ou mais das calorias diárias, ou cerca de 400g de carne para um adulto que consome 2.000 calorias por dia. Menos de 10% das calorias diárias em proteína animal é considerado baixo consumo. O ideal, segundo os especialistas, é que as proteínas correspondam a algo em torno de 10% a 12% das calorias diárias.


 


Os cientistas ligados à pesquisa afirmaram que a associação entre o consumo excessivo de proteínas e o maior risco de morte só foi verificado com as proteínas de origem animal. Quando analisaram apenas o consumo de proteínas de origem vegetal, não verificaram aumento de risco.

Arquivo